Palavras escritas; erotismo e sensualidade, imagens da vida; sonhos e realizações. Um mundo em movimento...
Sexta-feira, 23 de Junho de 2006
O Caixeiro - Comentário I
O João não é mais que o retrato de uma época. Uma época pobre, quase miserável, qual cão esfomeado que rouba comida ao dono que o alimenta.

Desejável seria, que nos dias de hoje, em que se destroem colheitas inteiras para baixar preços de mercado, tal já não existisse. Mas existe, infelizmente.

Basta olhar para os nossos imigrantes, cujos filhos já são tão portugueses como os outros, para ver o que se passa: patrões mal formados a aproveitar-se de mão de obra barata, colegas sem escrúpulos, filhos que veêm nos seus colegas de escola tudo o que é de marca e a que não têm acesso.

A tentação destes é exactamente a mesma que a do João. Só que, na época do João a distribuição da riqueza não era a mesma de hoje em dia.

E é ver as prisões cheias destes concidadãos, consequência do carinho que não tiveram, da atenção materna que faltou, da pouca escolaridade que obtiveram desnudada de influências morais, porque isso não pode ser dado pelo Estado. E o ciclo vicioso continua.
João é uma geração quase completa – ele é a lei da sobrevivência em evidência.
Parabéns ao autor pelo retrato tão bem feito. Pena não ser publicado em local menos restrito.

Não deixo, no entanto, de salientar que, outros “Joões” houve na mesma época, com as mesmas necessidades, que, porque acompanhados por adultos, geralmente os pais, de moral elevada, na primeira cedência à tentação levaram tal correctivo, que em toda a sua vida adulta nunca mais sentiram inveja ou cobiça pelo alheio.

O nosso João infelizmente viu-se privado desse acompanhamento.

Foi essa a diferença – a cepa cujo pé não é endireitado à nascença, jamais o será.


Assina,
Lord solitário



publicado por Pedro às 14:29
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

Nova morada

...

M u l h e r . . . . . .

Inocência...

Namorados...

Solidão...

A vida é bela...

ABORTO - Sim, lógico....

Revoltado...

Um NaTal ChEio De aMoR...

arquivos

Abril 2009

Dezembro 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Outubro 2005

Maio 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds